Assembleia indica plataforma de compromissos de candidatos ao governo com a Uerj

Aconteceu na tarde desta terça-feira, no aud. 11, a primeira assembleia dos docentes após o início do novo período letivo na Uerj.

A avaliação de que é necessário ampliar o alunado da Universidade entre as classes mais populares esteve presente em muitas das intervenções. Também foram mencionadas a inadmissibilidade de um retorno à situação de atrasos nos salários e a necessidade de  recuperar direitos dos professores, ilegalmente suspensos pelo governo nos dois últimos anos.

"Aqueles que almejam uma universidade democrática e popular precisam estar envolvidos e construir juntos o enfrentamento necessário. Esse é um ano eleitoral e temos que buscar dos candidatos um compromisso com a Uerj. Fazer com que assinem esse compromisso, cobrar dos que assinarem e denunciar os que não assinarem como inimigos da educação pública", declarou o presidente da Asduerj, Guilherme Vargues.
    
Ao fim da assembleia, foi aprovado por unanimidade um conjunto de encaminhamentos. Veja a seguir:

Elaborar, a partir de um debate interno, uma "Plataforma Uerj" a ser apresentada aos candidatos ao governo do Estado, nas próximas eleições.


Promover uma campanha de ampliação do acesso de estudantes das camadas populares à Uerj.

Promover uma campanha dentro e fora da universidade pela efetivação dos enquadramentos e dos concursos, pela incorporação do Adicional da DE ao salário base e pelo destravamento das promoções.

Moção de Repúdio à ação da Polícia Militar contra ato dos professores da Educação Infantil de Belo Horizonte (MG) e Nota de solidariedade e apoio à luta dos docentes e aos seus sindicatos.